Coxas grossas
Lifestyle

Coxas grossas: coisas que ninguém te conta

Neste post vou falar/desabafar sobre um problema que muitas mulheres passam, mas não têm coragem de falar por aí. Ter coxas grossas tem sim seu lado ruim e muitos e vou contar aqui pra vocês quais são!

Há quem diga que ter coxas grossas é lindo, símbolo de feminilidade e de brasilidade (o que eu duvido muito). Mas fato é, que ter pernas e coxas grossas tem mais pontos negativos que positivos.

Estava na internet pesquisando dicas de como uma pessoa que tem coxas grossas pode cruzar as pernas. E encontrei um total de 0 posts ou vídeos falando sobre o assunto. Até que achei essa matéria na revista Cláudia interessante.

E ao ler, me recorreu que preciso falar sobre esse assunto, que com certeza é a dor de muitas outras mulheres, mas que infelizmente não tem conteúdo na internet sobre.

As principais dificuldades no dia a dia de quem tem coxas grossas

Esteticamente falando, há quem ache mulheres de coxas grossas bonito, pode até ser a um certo ponto, mas a medida que isso incomoda e machuca, passa a não ser tão bonito.

Falo isso porque, nós que temos as coxas mais salientes, sofremos com o atrito constante da pele quando usamos saias ou vestidos. Até mesmo shorts dependendo do tamanho dele.

Ah, e por falar em shorts, eu sinceramente desisti de usar, pois nenhuma marca de grife ou fast fashion conseguem fazer uma modelagem que fique bonita e confortável ao mesmo tempo.

Dói porque a fricção das pernas deixa assaduras que ardem muito, e no calor nem precisa de atrito, basta fazer calor para que o suor comece a ferir nossa pele.

E não tem dor pior de quem tenta achar soluções paliativas com cremes e óleos, o que acaba só piorando as coisas. Além de óleos e cremes não ajudarem em nada, isso parece um gatilho para foliculite, devido a obstrução dos poros.

A coisa só piora se você tentar amenizar o problema com talco de bebê. Vai por mim, isso não vai funcionar, nem que você use Bepantol ou Hipoglos.

Nem vou falar em comprar calça jeans. Quem aí tem coxas grossas sabe o perrengue que é comprar uma calça cara, nem terminar de pagar e ela já ter rasgado entre as pernas.

Isso mesmo, elas rasgam devido ao atrito das coxas. Com duas usadas as bolinhas de desgaste aparecem e um ou no máximo dois meses ela começa a puir. Uma tristeza!

Sem falar de quantas vezes tive de comprar calças tamanho duas vezes maior que meu manequim só para que ela pudesse passar pelas coxas, e no final ficarem caindo na cintura.

Danos físicos causados pelo “rala coxa”

Bem, a parte prática do dia a dia acho que expliquei bem para vocês. No entanto, agora vem a parte séria do drama de quem tem coxas grossas e como evitar que ele se agrave.

Lembrando que, tudo que estou escrevendo nesse post é fruto de experiência própria. Por favor, sem julgamentos nos comentários!

Além da minha tendência em apresentar mais celulites nessa região, como se não bastasse, ela também é uma das regiões mais escurecidas do meu corpo.

Anos de atritos, feridas e cicatrizações e inflamações de pêlos encravados, minhas coxas possuem marcas que nem sei se tratamento clareador a laser resolveria.

Sem querer exagerar muito, houve vezes em que precisei tomar medicamentos para ajudar na cicatrização dessa região, pois as feridas estavam tão profundas que a minha pele chegou a ficar na carne viva.

Isso porque fiquei dois dias seguidos usando mini saia jeans na praia.

Mas então, qual a solução?

Pernas grossas

Já ouvi de várias pessoas que não entendem nada do assunto que se eu emagrecesse o problema seria resolvido. Como se a estrutura corporal de uma pessoa mudasse só com dieta e academia né gente.

Depois de passar por muitos perrengues e literalmente dar meu sangue, suor e lágrimas nisso, eu decidi procurar ajuda médica. E foi aí que o conselho de “não sofra com isso” seguiu de uma dica que uso até hoje: usar uma segunda pele.

Isso mesmo. Uma segunda pele pode ser desde uma meia-calça cor de pele ou mesmo coloridas e agora short-anágua para usar com vestidos e saias.

Esses acessórios alem de ajudar a compôr o visual, tem tornado mais confortável meu uso de saias e vestidos no dia a dia.

Uma dica de quem entende do assunto: tenha sempre um estoque dessas roupas em casa, pois como vocês já sabem, o uso constante vai causar o desgaste também rápido.

Eu sei que devemos aceitar e gostar do meu corpo como ele é. Mas quando essa aceitação machuca, só quem sente esse problema na pele sabe que não há aceitação e positividade que cure as feridas causadas pelo atrito das pernas.

Portanto, se ame, mas principalmente se cuide. Não deixe que um padrão de beleza dite a maneira como você cuida do seu corpo e principalmente, não dê ouvidos a pessoas que não sentem a sua dor, pra elas isso é só frescura.

Se você gostou desse post e conhece alguém que sofra do mesmo problema, compartilhe e comente aqui como você faz para amenizar o problema das coxas grossas. Vamos ajudar mais pessoas a levarem uma vida mais leve e acessarem informações úteis!

Foto de Khoa Võ e Anna Shvets

Carla Corrêa

Jornalista, mineira de Belo Horizonte, 33 anos e apaixonada por cravo, canela, café e chocolate. A mistura perfeita para uma vida perfeita e feliz. Nascida na era da internet, blogo desde 2008.

4 comentários

  1. Nay diz:

    Que necessário, amiga! Eu tenho coxas grossas e tudo isso me ajudou demais 💖

    1. Que bom amiga que você gostou. Sei que essa dor é de muitas outras, mas que infelizmente não achamos conteúdo sobre isso na internet.

      1. Cláudia diz:

        Interessante. Fui criada ouvindo que quem comia muita abóbora, ficava com as coxas grossas. E eu comia porque gostava de abóboras e consequentemente minhas coxas engrossaram. Bom, isso eu acredito.. Mas gostei muito deste post.

        1. Mas nesse caso do post, como que faz pra afinar as pernas? Pois tem muita gente que não gosta de ter as coxas grossas…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *