Pedido de ajuda
Autoconhecimento

Pedido de ajuda: saiba quando deve fazer

Você precisa fazer um pedido de ajuda, mas talvez nem saiba disso. Pedir ajuda das pessoas pode parecer assustador, mas saiba que em certos momentos da vida esse pedido é mais que necessário.

Existem problemas dos quais não temos condições emocionais de lidar e muito menos superar sozinhos.

Problemas foram feitos para serem solucionados, concordo, mas isso não quer dizer devam ser enfrentados sozinhos.

Pedido de ajuda: por que é tão difícil fazer?

As pessoas, na maioria, pensam que por todos terem problemas, não se acham no direito de pedir ajuda às outras. O que é um grande erro!

O luto por exemplo, é um período em que todos já passamos, estamos passando ou passaremos algumas vezes na vida, e mesmo assim não se supera uma perda sozinha.

Se pensarmos desta forma, ninguém poderá pedir ajuda pra ninguém, pois todos nós temos problemas em vários níveis de complexidade.

Já ouviu falar que é mais fácil resolver os problemas dos outros que os próprios? Pois é, isso acontece porque conseguimos enxergar toda situação de fora mais amplamente.

Por isso é mais fácil ajudar as pessoas, pois entendemos os problemas delas como um todo e não estamos emocionalmente envolvidos.

Este, inclusive, é um grande dos problemas que não nos permite superar certos problemas sozinhos, pois estamos tão envolvidos na situação que não conseguimos pensar de forma racional.

E é aí que a ajuda de outras pessoas entram pra solucionar nossos problemas. Por isso, a ajuda de outras pessoas é tão importante.

Como reagimos aos problemas

Vencendo o medo de pedir ajuda

Existem alguns exercícios que você precisa fazer antes de pedir ajuda para alguém. Vou listar alguns e como você deve fazer com cada um:

1. Reconheça o problema

O primeiro passo que você precisa dar é reconhecer que está com um problema para resolver-lo. Saber que está passando por um período de dificuldade e aceitar essa condição é o que vai te motivar a dar o próximo passo, que é identificar alguém de confiança para te ajudar.

2. Encontre seu ponto de confiança

Agora que você reconheceu que tem um problema, está na hora de você se abrir com uma pessoa de confiança. esta pessoa será aquela responsável em te ouvir e poder contar com ela contar tudo. Pode ser um parente, amigo, colega de trabalho ou terapeuta.

O importante aqui é que seja uma pessoa que você tenha certeza de que poderá se abrir de forma 100% sincera. Muitas pessoas buscam ajuda de lideres religiosos, de psicólogos. Mas amigos e parentes também podem ser essa uma parte da sua rede de apoio, que está no próximo passo.

3. Crie uma rede de apoio

A rede de apoio são pessoas que você poderá acionar nas mais variadas situações. Depois que você identifica o seu ponto de confiança.

A rede de apoio será responsável por exemplo: levar-lo ao hospital, socorrê-lo em momentos de dificuldades ou qualquer outra emergência que tenha.

A rede de apoio são pessoas de sua confiança que você poderá acionar para qualquer coisa. É importante você ter a quem recorrer para pedir ajuda além da sua pessoa de confiança.

Mas é extremamente importante que sua rede de apoio conheça seu problema para que eles possam fazer o pedido de ajuda por você, caso não consiga na hora.

Por exemplo: uma pessoa idosa que mora sozinha e tenha alzheimer, caso passe mal, precisará de sua rede de apoio para socorrê-la neste momento.

4. Busque ajuda

Agora que você está amparada e conhece seu problema, é chegado o momento de dar o passo mais importante: fazer o pedido de ajuda. Até você chegar aqui, precisa passar por cada passo, para que esteja preparada para buscar ajuda.

Mesmo que ainda esteja com medo, o seu ponto de apoio será a pessoa responsável por te ajudar a chegar aqui e a ir com você se for preciso.

Porque o pedido de ajuda é o primeiro mais um passo a ser dado, pois a busca por ajuda é constante e a pessoa de sua confiança deve te apoiar sempre daqui pra frente.

5. Mantenha seus relacionamentos nutridos

O quinto e último passo do ciclo é um dos mais importantes, pois vejo muitas pessoas cometendo o erro de simplesmente desaparecerem depois de conseguirem resolver seus problemas.

Seu ponto e rede de apoio não são relações momentâneas que você aciona apenas quando precisa delas. Para manter este relacionamento saudável e equilibrado é preciso que você o cultive constantemente. nos bons e maus momentos.

É muito fácil não precisar de ninguém quando está tudo bem. Não seja a pessoa que só procura os outros quando precisa. Porque pode ser que um dia seu ponto e rede de apoio precisem de você, assim como você precisou deles.

Nutrir relacionamentos é difícil, eu sei. Exige tempo e muita disposição. Mas saiba que você não precisa estar presente pra estar presente na vida das pessoas.

Nesta pandemia mostrou que podemos ficar mais próximos ainda de pessoas que estão longe fisicamente através de telefonemas, video-conferências e redes sociais.

Utilize os recursos da tecnologia para nutrir seus relacionamentos e quem sabe até passar um final de semana com essas pessoas que tanto de ajudaram, seria uma boa.

A gente nunca sabe quando e quem será o próximo a precisar fazer um pedido de ajuda e nem saiba que o precisará fazer. Que tal ser você a pessoa a ajudá-la? Pense nisso!

Se você gostou deste texto e conhece alguém que precisa ler essa mensagem e esteja precisando de ajuda, já sabe: compartilhe para que possamos alcançar mais gente que esteja precisando de uma forcinha pra pedir socorro pra ela!

Carla Corrêa

Jornalista, mineira de Belo Horizonte, 33 anos e apaixonada por cravo, canela, café e chocolate. A mistura perfeita para uma vida perfeita e feliz. Nascida na era da internet, blogo desde 2008.

2 comentários

  1. Conheci esse site essa semana e já estou adorando os conteúdos, são ótimos!

    Parabéns! 👏

    1. Obrigada pelo carinho Maitê! Este blog foi feito para ajudar e acolher pessoas que precisam de um frescor no dia a dia e de notícias leves e positivas. Ou seja: pra pessoas como você 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *