posições de yoga
Autoconhecimento

Aprendizados que obtive sobre as posições de yoga

Quando comecei a praticar Yoga, haviam muitos mitos e crenças limitantes que me atrapalhavam a evoluir na prática. Com o tempo, assistindo aulas e praticando, descobri que as posições de yoga vão muito além do que fazemos no tapetinh.

Pode parecer um tanto quanto filosófico isso, mas no meu caso, o meu estado mental pesa muito mais no bom desempenho de minha prática. Se estou com pouco foco, distraída, sem inspiração na prática ou mesmo com problemas pra resolver. Tudo isso pesa durante as asanas.

Como disse, ao longo desse mais de um ano e meio praticando Yoga, aprendi muito mais fora do tapete, e hoje minhas práticas são mais fluídas. E agora vou falar um pouco deles.

Aprendendo sobre a sua respiração

A respiração é o ponto chave da Yoga, sem dúvidas. Pode parecer bobagem isso, mas no início eu simplesmente parava de respirar entre uma postura e outra.

O que é um grave erro. Pois em umas das lives da Fer Rengel Yoga, ela falou algo muito importante que levo pra toda nova posição de Yoga que faço: se você não consegue respirar durante uma asana, é porque você não está pronta para ela.

Lembro disso toda vez que um professor executa uma posição intermediária. Às vezes consigo acompanhar, mas muitas vezes fico sem fôlego. Então me recolho na posição da criança e fico até o final daquela asana.

As posições de Yoga são conquistadas aos poucos

Quando o assunto são poses mais avançadas, o canal da Yoga Mudra Raissa Zoccal . Não adianta você querer forçar para tentar executar uma posição e acaba se frustrando.

Ver as pessoas executando algo mais avançado e você não conseguir acompanhar, é a coisa mais natural do mundo. Uma das minhas principais dificuldades atualmente é conseguir fazer as torções de forma completa.

Torção na Yoga

Em uma de suas aulas, Raissa explicou que a asana de torção completa precisa ser conquistada aos poucos, que não adianta forçar a torção

Por mais flexível que você seja, conseguir torcer desta maneira de primeira é muito difícil de acontecer. E foi ai que entendi que não devo me sentir incompetente nas posições de yoga por isso.

Esforce, mas não force

Essa é uma das coisas que mais ouço a Pri Leite Yoga falar quando propõe uma execução mais avançada nas aulas. Apesar de ensinar vários estilos de Yoga em seu canal, a maioria dos videos são voltados para a prática básica à intermediária.

Permanecer em uma posição de Yoga que desafie minha flexibilidade é o desejável, mas forçar uma abertura ou torção a ponto de eu não conseguir respirar corretamente, é errado.

Por isso muitas pessoas acabam desistindo de praticar Yoga e acham que a prática é muito inacessível. Precisamos entender que está bem não conseguirmos fazer tudo igual ao outro. Para cada corpo há uma variação da asana.

A autocobrança pela perfeição

Gente, esquece esse negócio que você precisa executar a posição de Yoga perfeita, isso não existe. Até porque, cada pessoa possui uma limitação diferente da outra, e tudo bem.

Parem também de se cobrar porque “não está evoluindo na Yoga” como desejava. Você pode passar anos executando asanas básicas e está tudo bem também.

Se uma determinada posição trás os benefícios que você precisa, a prática cumpriu seu propósito. Precisamos parar de querer copiar o que as pessoas postam nas redes sociais. Pessoas avançadas praticam há mais tempo, décadas pra ser mais exata. Muitas contam com personal, o que ajuda muito.

Se o sei propósito é praticar para competir, sinto em dizer, mas a Yoga não é pra isso!

Mulher apoiada nos braços elevando o quadril

Se tem uma coisa certa que você ainda irá entender, é que assim como os dias são diferentes, as práticas de Yoga também serão diferentes a cada dia.

Pode ser que você execute uma posição de equilíbrio maravilhosamente num dia e no seguinte, perca o equilíbrio com muita facilidade. Isso acontece porque a cada dia nosso corpo se encontra num estado diferente. Um dia estamos mais calmos, outros não. E isso também é normal.

Agora que você já sabe um pouco mais de como evoluir na Yoga, me conte aqui nos comentários quais foram os aprendizados que você obteve ao longo de sua jornada. Assim vamos compartilhando experiências positivas e ajudando uns aos outros!

Carla Corrêa

Jornalista, mineira de Belo Horizonte, 33 anos e apaixonada por cravo, canela, café e chocolate. A mistura perfeita para uma vida perfeita e feliz. Nascida na era da internet, blogo desde 2008.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *