Zona de conforto
Autoconhecimento

É preciso sair da zona de conforto para ser feliz

Se tem uma coisa que o ano de 2020 me mostrou, foi que sair da zona de conforto para realizar novos desafios é extremamente necessário. Se você também está neste dilema, de sair ou não da sua bolha, este texto poderá te ajudar!

É muito comum ouvirmos das pessoas que para ser feliz é preciso realizar todos os nossos sonhos. Mas se eu te disser que a maneira mais fácil de fazer isso é sair da sua zona de conforto?

Quando digo isso, me refiro a abandonar certos comportamentos para fazermos algo de diferente. No entanto, esse tipo de atitude requer uma quantidade de energia extra.

Como identifiquei a minha zona de conforto

O primeiro passo que dei para identificar a minha zona de conforto foi reconhecer padrões em seu comportamento. Descobri que muitas das coisas que eu deixava de fazer eu usava a desculpa de não ser financeiramente viável.

Depois que identifiquei esses padrões, comecei a olhar pra fora da minha bolha. Fiz uma limpa em minha vida, desde roupas que não me serviam mais até relacionamentos que não me agregavam mais.

Chega um momento que você precisa decidir o que carregar e com quem compartilhar as coisas vale a pena. Pois grande parte do nosso comodismo tem relação com a opinião alheia.

Quebre o ciclo vicioso do comodismo

É muito conveniente pra gente manter uma certa rotina, e até saudável em certos casos. Mas quando essa rotina se torna um vício, ela deixa de fazer sentido e se torna uma obrigação.

A gente começa a temer desapegar dessas previsibilidade que criamos e ai nos acomodamos na nossa zona de conforto. Ai quando percebemos, já se passaram anos e estamos no mesmo lugar fazendo as mesmas coisas.

Dar o primeiro passo é sempre a parte mais difícil neste processo. Mas, se você começar com uma pequena atitude, algo diferente do que costuma fazer sempre, essa atitude desencadeará outras novas atitudes.

Comodismo

Inspire-se naquilo que realmente faz sentido para você

Quando eu escrevo esses textos sobre auto conhecimento, penso em como posso ajudar pessoas que estão no mesmo momento de vida que eu. E assim, com algumas palavras e experiência vividas, poder de alguma forma dar um norte.

E se com este post eu conseguir te fazer refletir sobre seu estilo ou qualquer aspecto de sua vida, ficarei feliz. Mas pra isso, é preciso que você esteja aberta a encarar aquilo que vem evitando há muito tempo: seus medos.

O medo da mudança, do diferente, de transformar ou viver o novo é que nos deixa reféns da nossa zona de conforto. Então, se você procurava uma fonte de inspiração para mudar de vida, a hora é agora!

Pense e reflita sobre isso tudo o que eu disse aqui hoje. E se você precisar de fonte de inspiração, acesse minha página no Pinterest. Lá você encontrará muitas possibilidades e dicas para começar a sua nova jornada!

Carla Corrêa

Jornalista, mineira de Belo Horizonte, 33 anos e apaixonada por cravo, canela, café e chocolate. A mistura perfeita para uma vida perfeita e feliz. Nascida na era da internet, blogo desde 2008.

2 comentários

  1. Eu sempre gostei de mudanças. Não gosto da zona de conforto, me sinto acomodada, parada no tempo. E também acho que pra ser feliz, tem que arriscar! 🙂

    1. Exatamente!
      A zona de conforto não permite que a gente cresça e permaneça sempre pensando e fazendo as mesmas coisas. Eu costumava ficar nessa “zona” por muito tempo, mas a vida tem me ensinado a ousar mais e é o que estou fazendo. É libertador!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *