É preciso saber parar e esperar
Lifestyle

É preciso saber parar e esperar

Existem momentos na vida em que é preciso saber parar e esperar, sabe? Respirar e fazer que nem o GPS: recalcular a rota da nossa vida. Mas será que você entende essa necessidade? Está pronto para fazer aquela pausa estratégica e rever alguns conceitos? Pois bem, acho que a hora é agora!

existem dias em que estamos mais cansados, desanimador ou com o corpo pedindo aquela pausa para se recuperar de um período ou semana difícil. No entanto, nem todo mundo consegue perceber esse pedido de pausa.

Continuamos com nossa rotina e só paramos mesmo quando o pior acontece: caímos doentes ou nos machucamos. E daí surge a questão: precisamos entender o momento certo de parar e esperar. Esperar nosso corpo descansar, se recuperar e estar pronto de novo.

É preciso saber parar e esperar mesmo vivendo uma rotina agitada

Cero dia numa aula de yoga que estava fazendo a professora falou: “talvez agora seja a primeira vez que você tenha consciência de que está respirando”.

Achei aquilo no mínimo engraçado, mas pensando bem, você passar o dia fazendo algo no automático e não se lembrar que faz o tempo todo algo tão essencial pra vida, é no mínimo preocupante, não?

É muito fácil culparmos a nossa rotina agitada por não nos lembrarmos de coisas tão simples. A verdade é que é difícil sair desse fluxo diário que estamos, parar, respirar e lembrar de coisas tão simples pelo fato de : se a gente parar, se sentirá menos produtivo. O que é uma grande bobagem.

A produtividade está mais ligada à sua saúde mental que sua sensação de entregas em quantidades.

O momento certo de parar e respirar!

Eu mesma, esta semana, decidi que vou dar uma mudada em minha rotina diária. Aproveitar que terminei minha pós, vou descansar a cabeça de estudos um pouco e mudar alguns horários.

Experimentei colocar minha escala de ida ao trabalho presencial em dias diferentes aos habituais, mesclei mais minhas aulas de yoga com a academia, fui à academia em horários diferentes e fiz um programa diferente neste final de semana.

Ah e tem mais, decidi que neste feriado, eu não iria à academia, tirei esses final de semana prolongado pra descansar mesmo.

Enfim, fiz o oposto do que estou programado a fazer habitualmente. E isso não afetou meu senso de produtividade em nada, pelo contrário.

Não é preciso parar e respirar apenas quando estamos nos sentindo esgotados ou prestes a ter um ataque de nervos. Deixar essa situação escalar à um nível mais crítico é sempre mais complicado.

Pequenas grandes mudanças

Não existe uma fórmula certa que posso deixar aqui no post, o jeito é você adaptar novas rotinas à sua e ir visitando cada uma delas, para que você não fique escravo de uma única.

Rotina é bom, poupa nosso tempo e evita que nosso cérebro se sobrecarregue com atividades triviais. Mas chega uma hora que a gente precisa quebrar esse ciclo e descansar.

Pois, geralmente a gente só percebe isso quando nosso corpo ou mente dão o grito. E geralmente já um pouco tarde.

Portanto, preste atenção nas coisas que você faz repetidamente no dia a dia e comece mudando algo aqui e ali de vez em quando. Mudar de rotina não quer dizer que você vá abandonar a sua. Apenas esteja aberto para começar uma nova, só pra variar.

E você, o que tem feito para mudar a sua? Já parou e respirou hoje?

Carla Corrêa

Jornalista, mineira de Belo Horizonte, 33 anos e apaixonada por cravo, canela, café e chocolate. A mistura perfeita para uma vida perfeita e feliz. Nascida na era da internet, blogo desde 2008.

2 comentários

  1. Cláudia Corrêa Alves Fernandes diz:

    Muito bom! Desacelerar para aproveitar mais a paisagem. Gostei.

    1. Muito bom mesmo. Descansar o corpo, principalmente a cabeça e alma!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.